S.O.S. SAÚDETEST

Experenciamos o maior dom de todos: a Vida; que exige de nós constantes adaptações diante das situações que nos são apresentadas. Queremos partilhar informações e sugestões que possam ser de utilidade a todos. 15/07/2009 (by Angela e Luccas Brunno).

Subscribe
Youtube
Heart

DESEJAMOS A TODOS UM FELICE NATAL!!

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

GRIPE A (H1N1).

* Na semana passada, fui como colaboradora falar sobre a gripe A em duas escolas da minha cidade. Escolhi trabalhar com um material elaborado pela Associação Médica do RS, bem como o Sindicato Médico do RS e o Conselho Regional de Medicina do RS. Não fui falar de um remédio milagroso ou de uma receita mágica, mas tão somente reforçar que os bons hábitos de higiene pessoal e uma alimentação adequada e equilibrada são os nossos aliados nesta luta. Muitas dúvidas e questionamentos surgiram e o que tem que ser lembrado é que esta doença é nova, recente e sem um padrão conhecido ao todo em se fazer presente nas nossas comunidades. O que é certo é que quando alguém se contagia pode ter seu quadro agravado em pouquíssimo tempo e, se não for tratado a tempo e adequadamente pode levar ao óbito. Apesar de estar tendo declínio dos casos na última semana, e terem surgido casos de menor intensidade nos sintomas, os cuidados devem ser mantidos, e, na minha opinião, para sempre. Digo isso porque hábitos saudáveis de higiene nos protegem desta e outras doenças.
Falava que as medidas a serem adotadas são muito simples, mas novamente eu lembro que simples não é sinônimo de fácil. Não é fácil para uma pessoa habituada a coçar os olhos, ou colocar os dedos na boca deixar de fazê-lo de um dia para outro. (by Dra Angela Ozelame)



Gripe A (H1N1)




(Clique no Folder)


- Ficaram como recomendações para a prevenção da Gripe A (H1N1)::

. Higienizar as mãos com água e sabonete antes das refeições, antes de tocar os olhos, boca e nariz e após tossir, espirrar ou usar o banheiro;
. O uso do álcool gel nas mãos, o uso do álcool líquido nas superfícies lisas (corrimãos, torneiras, maçanetas, mesas...), e, na falta desses, lavar as mãos com frequência com água e sabão (também eficaz contra o vírus da H1N1). Policiar as crianças para não colocarem mãos em olhos, nariz e boca; e adultos com esses hábitos devem redobrar cuidados.
. Além disso, adot
ar uma alimentação que contemple um bom aporte de vitaminas e sais minerais é importante.
. Manter os ambientes arejados,com janelas abertas para ventilar e renovar o ar.
. Evitar locais fechados e com aglomeração de pessoas. Aconselho até mesmo
evitar "as baladas" dos finais de semana, por medida de segurança enquanto não houver uma sinalização de que a pandemia está sob controle. Aos que fazem uso de lotações, coletivos sugerimos mesmo com o frio severo que abram as janelas.
. Evitar fazer visitas a amigos ou familiares hospitalizados.
. Quem estiver com tosse ou espirrando, que o faça com a proteção de um lenço.Se não tiver lenços de papel, cobrir com a mão a boca e o nariz, ao tossir ou espirrar e, em seguida, lavar as mãos.
. Dormir bem, praticar atividade física, controlar seu stress, beber muito líquido e ingerir alimentos nutritivos.



* Bem, façamos cada um de nós a parte que nos cabe. Assim estaremos colaborando para que possamos vencer mais essa luta, que já roubou muitas vidas.
(by Angela e Luccas Brunno)


* Abaixo, partilhamos uma receita de álccol gel.



ÁLCOOL GEL
Já há
muitos lugares onde não se encontra mais o ÁLCOOL GEL.
Guarde a formula simples do alcool gel, caso tenha necessidade.


2 folhas de gelatina incolor e sem sabor (compra-se em qualquer supermercado) 1 copo de água quente para dissolver as 2 folhas de gelatina. Espere esfriar. Acrescente 12 copos de alcool de 96° graus. Está pronto o álcool gel de 72° a 75° graus.










- Gripe Suína ou Gripe A: 42 lições para lidar com a epidemia
Perguntas e Respostas

1. Quanto tempo dura vivo o vírus suíno numa maçaneta ou superfície lisa?
R. Até 10
horas.

2. Quão útil é o álcool em gel para limpar-se as mãos?
R. Torna o vírus inativo e o mata.

3. Qual é a forma de contágio mais eficiente deste vírus?
R. A via aérea não é a mais efetiva para a transmissão do vírus, o fator mais im
portante para que se instale o vírus é a umidade, (mucosa do nariz, boca e olhos) o vírus não voa e não alcança mais de um metro de distancia.

4. É fácil contagiar-se em aviões?
R. Não
, é um meio pouco propício para ser contagiado.

5. Como posso evitar contagiar-me?
R. Não passar as mãos no rosto, olhos, nariz e boca. Não estar com gente doente. Lavar as mãos mais de 10 vezes por dia.

6. Qual é o período de incubação do vírus?
R. Em média de 5 a 7 dias e os sintomas aparecem quase imediatamente.

7. Quando se deve começar a tomar o remédio?
R. Dentro das 72 horas os prognósticos são muito bons, a melhora é de 100%

8. De que forma o vírus entra no corpo?
R. Por contato ao dar a mão ou beijar-se no rosto e pelo nariz, boca e olhos.

9. O vírus é mortal?
R. Não, o que ocasiona a morte é a complicação da doença causada pelo vírus, que é a pneumonia.

10. Que riscos têm os familiares de pessoas que faleceram?
R. Pod
em ser portadores e formar uma rede de transmissão.

11. A água de tanques ou caixas de água transmite o vírus?
R. Não porque contém químicos e está clorada

12. O que faz o vírus quando provoca a morte?
R. Uma série de reações como deficiência respiratória, a pneumonia severa é o que ocasiona a morte.

13. Quando se inicia o contagio, antes dos sintomas ou até que se apresentem?
R. Desde que se tem o vírus, antes dos sintomas..

14. Qual é a probabilidade de recair com a mesma doença?
R. De 0%, porque fica-se imune ao vírus suíno..

15. Onde encontra-se o vírus no ambiente?
R.Quando uma pessoa portadora espirra ou tosse, o virus pode ficar nas superfícies lisas como maçanetas, dinheiro, papel, documentos, sempre que houver umidade. Já que não será esterilizado o ambiente se recomenda extremar a higiene das mãos.


16. O vírus ataca mais às pessoas asmáticas?
R. Sim, são pacientes mais suscetíveis, mas ao tratar-se de um novo germe todos somos igualmente suscetíveis.

17. Qual é a população que está atacando este vírus?
R. De 20 a 50 anos de idade.

18. É útil a máscara para cobrir a boca?
R. Existem alguns de maior qualidade que outros, mas se você não está doente é pior, porque os vírus pelo seu tamanho o atravessam como se este não existisse e ao usar
a máscara, cria-se na zona entre o nariz e a boca um microclima úmido próprio ao desenvolvimento viral: mas se você já está infectado use-o para não infectar aos demais, apesar de que é relativamente eficaz.

19. Posso fazer exercício ao ar livre?
R. Sim, o
vírus não anda no ar nem tem asas.

20. Serve para algo tomar Vitamina C?
R. Não serve para nada para prevenir o contagio deste vírus, mas ajuda a resistir seu ataque.

21. Quem está a salvo desta doença ou quem é menos suscetível?
R. A salvo não esta ninguém, o que ajuda é a higiene dentro de lar, escritórios, utensílios e não ir a lugares públicos.

22. O virus se move?
R. Não,
o vírus não tem nem patas nem asas, a pessoa é quem o coloca dentro do organismo.

23. Os mascotes contagiam o vírus?
R. Este vírus não, provavelmente contagiem outro tipo de vírus.

24. Se vou ao velório de alguém que morreu desse vírus posso me contagiar?
R. Não.

25. Qual é o risco das mulheres grávidas com este vírus?
R. As mulheres grávidas têm o mesmo risco mas por dois, podem tomar os antivirais mas em caso de de contagio e com estrito controle médico.

26. O feto pode ter lesões se uma mulher grávida se contagia com este vírus?
R. Não sabemos que estragos possa fazer no processo, já que é um vírus novo.

27. Posso tomar acido acetilsalicílico (aspirina)?
R. Não é recomendável, pode ocasionar outras doenças, a menos que você tenha prescrição por problemas coronários, nesse caso siga tomado.

28. Serve para algo tomar antivirales antes dos síntomas?
R. Não serve para nada.

29. As pessoas com AIDS, diabetes, câncer, etc.., podem ter maiores complicações que uma pessoa sadia se contagiam com o vírus?
R. SIM.

30. Uma gripe convencional forte pode se converter em influenza?
R. NAO.

31. O que mata o vírus?
R. O sol, mais de 5 dias no meio ambiente, o sabão, os antivirais, álcool em gel.

32. O que fazem nos hospitais para evitar contágios a outros doentes que não têm o vírus?
R. O isolamento.


33. O álcool em gel é efetivo?
R. SIM, muito efetivo.


34. Se estou vacinado contra a influenza estacional sou inócuo a este vírus?
R. Não serve para nada, ainda não existe vacina para este vírus.


35. Este vírus está sob controle?
R. Não totalmente, mas estão tomando medidas agressivas de contenção.


36. O que significa passar de alerta 4 a alerta 5?
R. A fase 4 não
faz as coisas diferentes da fase 5, significa que o vírus se propagou de Pessoa a Pessoa em mais de 2 países; e fase 6 é que se propagou em mais de 3 países.

37. Aquele que se infectou deste vírus e se curou, fica imune?
R. SIM.


38. As crianças com tosse e gripe têm influenza?
R. É pouco provável, pois as crianças são pouco afetadas.

39. Medidas que as pessoas que trabalham devam tomar?
R. Lavar-se as mãos muitas vezes ao dia.

40. Posso me contagiar ao ar livre?
R. Se há pessoas infectadas e que tussam e/ou espirrem perto pode acontecer, mas a via aérea é um meio de p
ouco contágio.

41. Pode-se comer carne de porco?
R. SIM pode e não há nenhum risco de contágio.

42. Qual é o fator determinante para saber que o vírus já está controlado?
R. Ainda que se controle a epidemia agora, no inverno boreal (hemisfério norte) pode voltar e ainda não haverá uma vacina.


· FONTE: SIMERS – Sindicato Médico do Rio Grande do Sul


- Perguntas Frequentes

1. O que é o novo vírus da Gripe A(H1N1)v?

R. O novo vírus da Gripe A(H1N1)v, que apareceu recentemente, é um novo subtipo de vírus que afecta os seres humanos. Este novo subtipo contém genes das variantes humana, aviária e suína do vírus da gripe e apresenta uma combinação nunca antes observada em todo o Mundo. Em contraste com o vírus típico da gripe suína, este novo vírus da Gripe A(H1N1)v é transmissível entre os seres humanos.

2. Quais os sintomas da doença pelo novo vírus da Gripe A(H1N1)v?
R. Os sintomas de infecção pelo novo vírus da Gripe A(H1N1)v nos seres humanos são normalmente semelhantes aos provocados pela gripe sazonal:

- Febre
- Sintomas respiratórios (tosse, nariz entupido)
- Dor de garganta
- Possibilidade de ocorrência de outros sintomas:

- Dores corporais ou musculares
- Dor de cabeça
- Arrepios

- Fadiga
- Vómito
s ou diarreia [embora não sendo típicos na gripe sazonal, têm sido verificados em alguns dos casos recentes de infecção pelo novo vírus da Gripe A(H1N1)v].
- Em alguns casos, podem surgir complicações graves em pessoas saudáveis que tenham contraído a infecção.

3. Como se infectam as pessoas com o novo vírus da Gripe A(H1N1)v?

R. O modo de transmissão do novo vírus da Gripe A(H1N1)v é idêntico ao da gripe sazonal. O vírus transmite-se de pessoa para pessoa através de gotículas libertadas quando uma pessoa fala, tosse ou espirra. Os contactos mais próximos (a menos de 1 metro) com uma pessoa infectada podem representar, por isso, uma situação de risco. O contágio pode também verificar-se indirectamente quando há contacto com gotículas ou outras secreções do nariz e da garganta de uma pessoa infectada - por exemplo, através do contacto com maçanetas das portas, superfícies de utilização pública, etc. Os estudos demonstram que o vírus da gripe pode sobreviver durante várias horas nas superfícies e, por isso, é importante mantê-las limpas, utilizando os produtos domésticos habituais de limpeza e desinfecção.

4. Qual é o período de incubação da doença?

R. O período de incubação da Gripe A(H1N1)v, ou seja, o tempo que decorre entre o momento em que uma pessoa é infectada e o aparecimento dos primeiros sintomas, pode variar entre 1 e 7 dias.

5. Durante quanto tempo uma pessoa infectada pode transmitir o vírus a outras?

R. Os doentes podem infectar (contagiar) outras pessoas por um período até 7 dias, a que se chama período de transmissibilidade. É prudente, contudo, considerar que um doente mantém a capacidade de infectar outras pessoas durante todo o tempo em que manifestar sintomas.

6. A doença pelo novo vírus da Gripe A(H1N1)v pode ser tratada?

R. O novo vírus da gripe é sensível aos medicamentos antivirais oseltamivir e zanamivir.

7. Qual a melhor forma de evitar a disseminação do vírus, no caso de estar doente?

R. Limite o contacto com outras pessoas, tanto quanto possível.
Mantenha-se em casa durante sete dias, ou até que os sintomas desapareçam, caso estes perdurem.
Cubra a boca e o nariz quando espirrar ou tossir, usando um lenço de papel. Nunca com as mãos!
Utilize lenços de papel uma única vez e coloque-os de imediato no lixo.
Lave frequentemente as mãos com água e sabão, em especial após tossir ou espirrar.
Pode usar toalhetes descartáveis com soluções alcoólicas.

8. Qual é a melhor técnica de lavagem das mãos?

R. Lavar as mãos frequentemente ajuda a evitar o contágio por vírus da gripe e por outros germes. Recomenda-se que use sabão e água, pelo menos durante 20 segundos. Quando tal não for possível, podem ser usados toalhetes descartáveis, soluções e gel de base alcoólica, que se adquirem nas farmácias e nos supermercados. Se utilizar um gel, esfregue as mãos até secarem e não use água.

9. Existe alguma vacina contra o vírus da Gripe A(H1N1)v?

R. De momento, não existe vacina que proteja as pessoas contra o novo vírus da Gripe A(H1N1)v.

10. A vacina da gripe sazonal é eficaz contra o novo vírus da Gripe A(H1N1)v?

R. Não há evidência científica, até ao momento, de que a vacina contra a gripe sazonal confira protecção contra a Gripe A(H1N1)v

11. O vírus da Gripe A(H1N1)v pode ser transmitido às pessoas através do consumo de carne de porco ou derivados?

R. Não. O vírus da Gripe A(H1N1)v não é transmitido pela ingestão de carne de porco ou derivados. Esta nova estirpe não foi, até à data, observada em animais e não há indícios de que o vírus tenha entrado na cadeia de produção. A Autoridade Europeia de Segurança Alimentar e o Centro Europeu para a Prevenção e Controlo de Doenças desconhecem qualquer evidência científica que sugira a possibilidade de transmissão do vírus por consumo de carne de porco e derivados.

12. Qual é a situação da doença na Europa e no resto do Mundo?

R. A situação a nível mundial está em constante evolução. Para informações mais recentes, consulte o Microsite da Gripe do sítio da Direcção-Geral da Saúde.

13. Que devo fazer para me proteger se tiver de viajar para áreas onde foram identificados casos de Gripe A(H1N1)v?

R. Os viajantes devem seguir as precauções gerais de higiene relativamente a infecções respiratórias se viajarem para áreas onde foram detectados casos de infecção pelo novo vírus da gripe:

video



- Lave frequentemente as mãos com água e sabão;
- Evite o contacto próximo com pessoas doentes;
- Se
estiver doente:
- Mantenha a distância de pelo menos 1 metro em relação aos outros, para evitar a propagação do vírus;
- Permaneça em casa, sempre que possível;
- Evite multidões ou grandes aglomerados de pes
soas;
- Se tossir ou espirrar, proteja a boca e o nariz com um lenço de papel de utilização única ou use o antebraço e não as mãos;

- Para se assoar, use lenços de papel de utilização única e coloque-os, de imediato, no lixo;
- Lave as mãos com frequência.

14. Que precauções devo tomar se estiver a regressar de uma área onde foram identificados casos de Gripe A(H1N1)v?

R. Viajantes que regressem de uma área onde foram detectados casos de infecção pelo novo vírus da Gripe devem estar particularmente atentos ao seu estado de saúde e, se experimentarem algum dos seguintes sintomas, devem contactar de imediato a Linha Saúde 24 (808 24 24 24), durante os 7 dias seguintes ao regresso:

- Febre (>38ºC) e um dos seguintes sintomas:
- Sintomas respiratórios como tosse ou nariz entupido;
- Dor de garganta;
- D
ores corporais ou musculares;
- Dor de cabeça;
- Fadiga;

- Vómitos ou diarreia.

15. Estamos perante uma nova pandemia de gripe?

R. Uma pandemia de gripe é uma epidemia à escala mundial, provocada por um novo vírus da gripe que infecta uma grande parte da população. No século XX, houve três pandemias deste tipo: em 1918, 1957 e 1968. Em Portugal e nos outros países da Europa foram desenvolvidos, nos anos mais recentes, esforços consideráveis de preparação para uma pandemia, sendo que todos os Estados Membros da União Europeia têm planos de contingência nacionais.
Em 11 de Junho de 2009, a Organização Mundial de Saúde elevou para 6 o nível de alerta de pandemia. Esta alteração da Fase 5 para Fase 6 não está relacionada com o aumento da gravidade clínica da doença, mas sim com o crescimento do número de casos de doença e com a sua dispersão a nível mundial. http://www.min-saude.pt/portal/conteudos/enciclopedia+da+saude/saude+publica/gripe/virus+h1h1.htm#a20


Links recomendados abaixo:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u604481.shtml
http://portal.saude.gov.br/saude/campanha/banner_anvisa090x150_30julho.jpg
http://smokingpot.org/wp-content/uploads/2009/07/gripe_suina1.jpg




”Possuímos em nós mesmos, pelo pensamento e a vontade, um poder de ação que se estende muito além dos limites de nossa esfera corpórea.”
(by Allan Kardec)


Copyright © 2009 - Layout by Webdesigner lbrsteffano. Todos os direitos reservados.

0 comentários:

Postar um comentário