S.O.S. SAÚDETEST

Experenciamos o maior dom de todos: a Vida; que exige de nós constantes adaptações diante das situações que nos são apresentadas. Queremos partilhar informações e sugestões que possam ser de utilidade a todos. 15/07/2009 (by Angela e Luccas Brunno).

Subscribe
Youtube
Heart

DESEJAMOS A TODOS UM FELICE NATAL!!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

MEDIDAS E DICAS PARA BAIXAR O COLESTEROL.


* Há uns 40 dias, Luquinhas e eu fomos surpreendidos por exames laboratoriais alterados. Ele com os triglicerídeos nas alturas e colesterol elevado e eu com o colesterol também acima do nível desejado e tido como normal. Esses resultados nos tiraram a paz, pois sabíamos dos riscos que eles representavam para a nossa saúde. Então iniciamos mudanças em nossas vidas, mudamos a nossa dieta e intensificamos a atividade física aeróbica, tornando-a rotina em nossas vidas. Uma reeducação alimentar, caminhadas e correr contra o tempo, buscando normalizar esses resultados foram o foco da nossa atenção! Contamos com a ajuda e orientação da grande e querida amiga, Andreia Luciana Costa Malmann (nutricionista) muito comprometida e dedicada, a quem deixamos aqui um muiiiiito obrigada e a nossa gratidão. A ajuda e orientações dela foram de grande importância. E ratifico que continua valendo aquela máxima "que o teu alimento seja o teu remédio". O Luccas Brunno, meu amor querido, deu exemplo de dedicação, perseverança e disciplina e conseguiu normalizar os triglicerídeos, baixando-o de 537 para 73. Testemunhei o esforço dele e junto dele comemorei o excelente resultado obtido. Eu consegui normalizar o colesterol e agora vamos continuar nos cuidando, afinal, os bons hábitos de vida devem ser incorporados no nosso dia a dia "ad eternum"... para sempre mesmo (risos) Nós dividimos com vocês essa situação que nos preocupou e lembramos de que é possível obter bons resultados sim, normalizar os índices do colesterol e triglicerídeos desde que façamos a nossa parte. Além do incremento da atividade física (caminhadas), da reeducação alimentar (com o evitar/cortar/diminuir alguns alimentos dentre eles o leite condensado, creme de leite, camarão, salmão, leite de côco, gorduras animais) nós utilizamos cápsulas de óleo de semente de linhaça, cápsulas de alcachofra, cápsulas de lecitina de soja, de alho e ômega 3 (com direito a arrotos com gosto de peixe (risos), né Luquinhas?!!!). Antes de receber uma orientação alimentar personalizada ( que pode ser e foi ajustada), o meu gatinho querido recebeu da Andréia as dicas de comer cenoura crua, abacate (3 colheres de sopa à noite), comer laranja com a parte branca que a circunda, incrementar a atividade física 5 dias da semana. Então vamos lá! Se algum de vocês estiver passando por situação parecida nós lembramos de que toda a caminhada, por mais longa que seja, inicia com um primeiro passo. Dê agora esse primeiro passo em direção à tua cura! Ahhh lembro também de um livrinho que comprei para ambos, com linguagem simples, muito explicativo, gostoso de ler e motivador, escrito pelo Cardiologista Fernando Lucchese, chamado Desembarcando o Colesterol, um pocket que vale muito à pena ler, na nossa opinião.
(by Angela e Lu
ccas Brunno)




é uma substância cerosa, com aspecto amarelado de gordura que é usado pelo corpo inteiro para que ele funcione normalmente. O Nosso organismo produz colesterol no fígado e o utiliza para produzir hormônios, vitamina D e ácidos biliares que são armazenados na vesícula e ajudam na digestão de gorduras ingeridas na alimentação. Ele também está presente nas células do corpo. É encontrado nos músculos, cérebro, nervos, pele, fígado, intestinos e no coração. Mas só é preciso uma quantidade pequena para suprir essas funções. Se há muito colesterol no sangue, o excesso se deposita nas artérias. Portanto, o colesterol é produzido no fígado de seres vivos. Como árvore não tem fígado, colesterol não dá em árvore ou em outros vegetais. Somente produtos de origem animal são ricos em colesterol.O colesterol égando carona nas lipoproteínas. Há dois tipos de lipoproteínas. Uma delas leva o colesterol aos tecidos onde ele é necessário, mas, se ele estiver em excesso, também pode abandoná-lo na parede das artérias, onde é pouco ou nada necessário. É o LDL, uma lipoproteína desastrada que é também conhecida como colesterol ruim, pois pode provocar infarto e acidentes cerebrais, acumulando-se nas paredes das artérias. A outra é uma lipoproteína bendita, pois recolhe o colesterol no sangue e o leva até o fígado para ser decomposto. É uma espécie de faxineiro. É o HDL, o bom colesterol.
O acúmulo de colesterol LDL ruim e de outras gorduras nas artérias termina causando obstruções, progressivamente mais graves. No coração a obstrução progressiva das artérias coronárias provoca a angina e o infarto. No cérebro, ao obstruirem-se, as artérias deixam de irrigar determinada área que se torna isquêmica, quer dizer, com pouco sangue. Dependendo da importância da área afetada no cérebro, poderemos ter um acidente vascular cerebral de consequências variadas. Os sintomas de um acidente vascular cerebral podem variar de uma rápida perda de força em um membro até o coma irreversível.

Eu desejaria aqui deixar algumas explicações sobre algumas patologias que podem advir dos altos índices de colesterol e triglicerídeos. Ambas as situações citadas abaixo tem a ver com depósitos de gorduras (LDL) que engrossam ou fragilizam as paredes das artérias.


Derrame cerebral: é como popularmente chamamos os acidentes vasculares cerebrais (AVC) causados por ruptura de algum vaso do cérebro seguido de hemorragia. São situações sempre graves.

Trombose cerebral: é o que ocorrequando um vaso cerebral fica obstruído, comprometendo a irrigação sanguínea em determinada área do cérebro. As consequências disso são proporcionais à importância da área afetada.


- Sobre a Angina e o Infarto Agudo do Miocárdio, o que são eles?


O acúmulo de gorduras nas artérias coronárias que irrigam o músculo cardiaco vai progressivamente limitando a passagem de sangue para o coração. As coronárias são as artérias mais vulneráveis. Elas se chamam coronárias porque circundam o coração como se fossem uma coroa. A partir do momento em que reduz entre 50% e 70% o diâmetro da artéria , o fluxo de sangue já começa a provocar isquemia (falta de sangue, de nutrição) na área afetada. Ocorre então a angina, com dor no peito indicando que há músculo cardíaco em sofrimento.
A obstrução total da artéria provoca a morte do músculo existente na região afetada (que era irrigado, nutrido por esta artéria totalmente obstruída, isso se chama necrose do músculo). É o infarto agudo do miocárdio. Lembro de que músculo infartado ou morto NÃO volta a funcionar, pelo contrário, transforma-se em uma cicatriz que atrapalha a contração do resto da musculatura cardíaca que não foi afetada.


- O que significam os números do colesterol?

* DISLIPIDEMIAS
É a alteração dos níveis de gorduras do sangue. Os tipos mais comumente encontrados são:
1. HIPERCOLESTEROLEMIA: Ocorre quando os níveis de colesterol no sangue estão elevados, acima de 200 mg/dl. Colesterol é um tipo de gordura que pode ser originário de alguns alimentos como também da síntese (formação) no organismo através do fígado.


2. HIPERTRIGLICERIDEMIA: Ocorre quando os índices de triglicerídios estão elevados no sangue acima de 150 mg/dl. Triglicerídio é o nome dado às gorduras em geral, pode ser originado das gorduras dos alimentos como também formados no fígado a partir de alimentos ricos em açúcares (hidratos de carbono), gorduras e bebidas alcoólicas.


Todos nós, a partir dos 20 anos, deveríamos ter o nosso colesterol medido pelo menos uma vez a cada cinco anos. Depois dos 40 anos, a verificação deve ser anual. Se houver alguma alteração, deve-se medi-lo a cada 3-4 meses para observar a eficácia das medidas higiênico dietéticas adotadas, ou tratamento medicamentoso instituído.
O correto seria realizar um exame do "perfil lilpoprotêico", após 9 a 12 horas de jejum e que informa sobre o:



. Colesterol total. LDL, o colesterol ruim.
. HDL,
o bom colesterol
. Triglicerídeos.


Se não for possível fazer esse perfil,ou se o exame não mostrar os valores do LDL, sabendo o seu nível do colesterol total, HDL e triglicerídeos, você pode ter uma idéia geral sobre os seus níveis de colesterol LDL através da seguinte fórmula:

LDL colesterol ruim = (Colesterol - HDL) - (Triglicérides / 5)

Se o seu colesterol total for igual ou maior que 200 mg/dL, ou o seu colesterol HDL (bom colesterol) for menor que 40 mg/dL, você precisa fazer um perfil lipoprotêico.


Níveis de colesterol total (mg/dL)
Menos que 200 Desejável
200 - 239 Limite alto
240 Alto

Nível de colesterol LDL (ruim) (mg/dL)
Menos d
e 100mg/dl ÓTIMO
100 - 1
29 mg/dl acima do nível ótimo
130 - 159 mg/dl limite alto
160 - 189 mg/dl
alto
190 e acima desses
valores MUITO ALTO

Nível de HDL, bom colesterol (mg/dL)
Menos de 40 mg/dl BAIXO
de 40
a 59 Quanto mais alto melhor
60 ou mais ÓTIMO


O HDL, bom colesterol protege contra a doença cardíaca, portanto seus números altos são favoráveis. Um nível abaixo de 40 mg/dL de HDL é considerado baixo e é considerado um dos principais fatores de risco para desenvolver doença cardíaca.
Níveis de 60 mg/dL ou mais ajudam a diminuir o risco de doença cardíaca.
Triglicerídeos em níveis altos também podem aumentar o risco de doença cardíaca. Algumas pessoas com níveis dentro do limite alto (150 a 199 mg/dL) ou muito alto (200mg/dL) podem necessitar de tratamento medicamentoso além das mudanças de hábitos de vida e alimentação.


- Colesterol não dá em árvore!

O colesterol que ingerimos está em vários produtos da natureza. Você deve conhecê-los para poder controlar a quantidade diária ingerida. Mesmo que você coma pequena pequena quantidade de colesterol, seu fígado se encarrega de produzir o resto. O colesterol, na verdade é produzido no fígado dos seres vivos. Então, os alimentos que podem aumentar o colesterol são provenientes de animais (ovos, carne de gado...). A gordura animal contém muito colesterol. As gorduras vegetal não contém. A gordura animal está geralmente em estado sólido e se chama saturada. A gordura visível nos alimentos é sempre saturada, mas às vezes você não a vê porque está no meio das fibras. A gordura saturada é geralmente de origem animal, com exceção da gordura do coco.
A gordura vegetal é geralmente líquida e é chamada de gordura insaturada. Lembro que a gordura insaturada pode ser convertida, pelo calor da fritura, em gordura saturada.


- Fatores que influem sobre os níveis do colesterol
do sangue

O colesterol é produzido no fígado que também é o responsável pela sua remoção. Às vezes o fígado produz demais ou remove de menos, então ele se eleva no sangue com consequências desastrosas. Mas há outros fatores que influem no aumento da sua concentração.


O que se come

Obviamente, nosso nível de colesterol está intimamente relacionado com o que comemos.


Stres


O stres
a longo prazo pode elevar os níveis do colesterol de várias formas. Por exemplo ,pode modificar nossos hábitos alimentares e provocar compulsão por alimentos ricos em gordura.
O stres também ativa
o metabolismo das gorduras, levando ao aumento do colesterol produzido pelo fígado (chamado endógeno). O stres também pode aumentar a pressão arterial, agravando assim as consequências do colesterol LDL elevado, ao aumentar sua deposição nas paredes das artérias.


Atividade física/ exercício

Exercício físico regular pode baixar o colesterol ruim, o LDL, e aumentar o colesterol bom, o HDL.


O que se bebe

O consumo de bebidas alcoólicas, em pequenas quantidades diárias, pode aumentar o HDL, mas não está provado que baixe o colesterol ruim, o LDL. Não há certeza de que diminua o risco de doenças cardíacas. O que está provado é que o excesso pode causar danos ao fígado e ao músculo cardíaco, além de aumentar a pressão arterial e os triglicerídeos. Por causa desses riscos, NÃO se deve ingerir bebidas alcoólicas para a prevenção de doença cardíaca.
O vinho tem características diferentes das demais bebidas alcoólicas. É a exceção à regra acima, por conter pequena quantidade de álcool, além de possuir outras substâncias benéficas, como os flavonóides.


Peso

Com o excesso de peso, os níveis de colesterol LDL tendem a elevar-se. O excesso de gordura é depositado no corpo como triglicérides. São as dobrinhas (pneuzinhos) e a protuberância do abdômen que todos nós temos a tendência de acumular após certa idade.
Com a perda de peso, diminuem os triglicérides e aumenta a produção de colesterol bom, o HDL.

Hereditariedade

Os níveis de colesterol ruim, o LDL, podem ser influenciados geneticamente. Os gens afetam a velocidade com que o LDL é produzido ou removido do sangue. A tendência herdada da família para colesterol alto se chama hipercolesterolemia familiar.


Idade e sexo
De olho no colesterol da infância à velhice


As crianças desde o nascimento apresentam os melhores índices de correlação entre o colesterol total e colesterol bom, o HDL, chegando muitas vezes a ter o bom colesterol acima de 80 mg/dL.
Pode haver casos de crianças com o colesterol alto por obesidade, fatores genéticos e outros.
Jovens tem colesterol geralmente em níveis normais.
Depois dos 40 anos, há tendência na queda do colesterol bom e no aumento do colesterol total.
Mulhheres tendem a apresentar menor colesterol total e HDL mais alto, mesmo após os 40 anos.
Mulheres tem, geralmente, HDL mais alto do que os homens. Depois da menopausa, no entanto, a tendência é ambos disputarem níveis mais altos de colesterol total.







Índice colesterol total/HDL

Dividindo-se o colesterol total pelo HDL, teremos um número mágico. Acima de 5 ele significa problemas. Quanto menor do que 5, melhor.

Os níveis de colesterol total em homens e mulheres seguem aumentando até os 60-65 anos.
Com a idade, parece haver uma progressiva inabilidade do fígado em remover o colesterol circulante, ao mesmo tempo em que sua produção permanece a mesma.


Como o colesterol afeta as nossas artérias

Nossos órgãos mais vulneráveis ao colesterol são as artérias. Na realidade, o ponto fraco do nosso organismo é a camada de células que reveste internamente nossas artérias: o endotélio. O endotélio é um tapete de células que forra a parte interna dos vasos. É uma célula ao lado da outra em uma única camada, mas extremamente ativa em produzir substâncias importantes que evitam a coagulação do sangue circulante ou que promovem a coagulação quando o vaso se rompe.
Se conseguíssemos varrer todas as nossas atérias e fazer um pacote com as células do endotélio, teríamos 3 a 4 kilos de células, não mais que isso. Pois esse pequeno pacote quando não funciona bem, permite que as gorduras acumulem-se nas artérias e que a aterosclerose ataque e obstrua essas artérias, provocando lesões cardíacas e cerebrais fatais.
A aterosclerose, essa epidemia que afeta as nossas artérias, é responsável por mais de um milhão de mortes anuais nos Estados Unidos. Ou seja, uma cidade um pouco menor do que Porto Alegre desaparece a cada ano por lá por causa dessa doença. É no endotélio que essa doença se estabelece. Aqui no Brasil são mais de 600mil mortes, ou seja, uma cidade como Ribeirão Preto se vai a cada ano.


Impressionante, não?

. Tud
o começa com o endotélio

Muitos estudos apontam o mau funcionamento do endotélio como o responsável pelo início do processo de aterosclerose. Essa "disfunção" é induzida pelos fatores de risco (Fumo, hipertensão arterial sistêmica, stres, colesterol elevado, sedentarismo, obesidade) e caracteriza-se por uma inflamação no local atingido, no interior da artéria. Essa lesão inicial ocorre geralmente nos pontos mais vulneráveis, onde o fluxo sanguíneo está alterado:nas bifurcações, por exemplo.

. O LDL (colesterol ruim) entra em ação

O LDL penetra no endotélio e nas paredes da artérias nos pontos em que elas se encontram vulneráveis. Pelo fato de a molécula de LDL carregar mais colesterol na corrente sanguínea, ela é mais facilmente "abocanhada" pelas células responsáveis pelo combate a corpos estranhos e inflamações em todo o organismo. O LDL intensifica a inflamação nas artérias, agora com a participação dos glóbulos brancos do sangue, um verdadeiro exército de defesa. O LDL já dentro das células de defesa, inicia uma cadeia química produzindo radicais livres, e se oxidando. Progressivamente, essas células degeneram transformando-se em depósitos de gorduras chamados "células espumosas". Segundo se sabe hoje, o acúmulo de LDL nessas células de defesa inicia toda a cadeia de eventos da aterosclerose. Se pudéssemos impedir a oxidação do LDL, seria reduzido o risco de desenvolver o endurecimento das artérias ( ou a aterosclerose).

. A parede da artéria responde à agressão

Células musculares da camada média da parede da artéria vêm em socorro ao endotélio e produzem substâncias que terminam por piorar as coisas. É nesse ponto que se inicia o processo de obstrução da artéria, passando a placa a se salientar em seu interior.

. O vulcão explode. Um coágulo se forma sobre o endotélio lesado

Finalmente o vulcão explode. O endotélio apresenta no local uma verdadeira ferida exposta ao sangue. Sobre essa área depositam-se plaquetas e forma-se um trombo, ou coágulo, que termina por obstruir o vaso. Se for em uma artéria do coração, ocorre um infarto. Se for em uma artéria cerebral, ocorre uma trombose, um acidente vascular cerebral (AVC).


- O stress afeta o colesterol?

Estima-se que mais de 70% das visitas aos consultórios médicos dse devam a doenças causadas por stres ou que sofrem diretamente sua influência. Incluem-se nesta lista de doenças os problemas cardíacos, a hipertensão e a elevação do colesterol. Vivemos hoje a era do stress devido ao ritmo de nossa vida, à quantidade de decisões que devemos tomar diariamente, às pressões sofridas... O stres não deveria ser coisa ruim, está dentro de nós e reflete a forma como reagimos às alterações do mundo que nos cerca. É um mecanismo de defesa. Porém quando reagimos em excesso, transformamos o stress em mecanismo de auto-agressão.
Vários estudos da Duke University e Ohio State University correlacionam situações de stres com a elevãção de colesterol total e do LDL, o colesterol ruim. Além disso, outros hormômios se elevam. A explicação é a seguinte: o stres libera hormônios que mobilizam as gorduras do corpo e que foram armazenadas para serem usadas em uma situação de emergência, como fonte de energia. Isso tem muito a ver com os nossos antepassados das cavernas, que eram ameaçados e tinham que usar a força e enrgia para sobreviverer. Então, o stres é um mecanismo de defesa. Mas o stres causa outras reações: aumento da pressão arterial e também aumenta a produção de homocisteína, o aminoácido responsável por pelo menos 10% dos ataques cardíacos.


- O que fazer para tornar o stres um elemento positivo da vida?

. Em primeiro lugar aprenda a viver em seu mundo vendo-o de forma positiva.
. Aprender a pensar positivamente é provavelmente a melhor forma ao seu alcance de evitar o ataque cardíaco... Faça planos exequíveis. Não estabeleça metas frustrantes e inatingíveis.
. Não culpe a má sorte. Procure a causa dos seus problemas e tente resolvê-los definitivamente.
. Tenha um cãozinho... caminhe com ele. Há estudos mostrando que casais que tem um animal doméstico apresentam índices de frequência cardíaca e pressão significativamente mais baixos ao enfrentar uma situação de stres.. Aceite que o mundo não é perfeito.
. Periodicamente desintoxique-se de más notícias... deixe de ler jornais e acompanhar notícias na TV.. Oração e meditação reduzem o stres e a incidência de ataque cardíaco.
. Procure agir de forma alegre.
. Ria, ria muito. Há estudos mostrando que rir pode provocar a queda dos hormônios liberados pelo stres e a elevação do hormônio chamado endorfina, em até 27% e o hormônio do crescimento em até 87%, o que indica melhora da imunidade e do humor. O bom humor afasta o doutor (risos).
. Controle o seu tempo, tente fazer só o que lhe der prazer e alegria.
. Aprenda a perdoar. Pessoas que perdoam são mais saudáveis, tem menos hipertensão, são menos estressadas. O magoado machuca a si mesmo... a mágoa corroe aquele que a sente.
. Aprenda a pedir perdão.
. A felicidade não vem da riqueza. Ao contrário,o mundo tornou-se um lugar mais infeliz pela obrigação imposta às pessoas de enriquecer.
. Organiza a sua agenda, a sua vida. Isso funciona como um dos melhores antídotos contra o stres.
. Cultive sua espiritualidade. Centenas de estudos mostram melhor sobrevida entre indivíduos com forte componente espiritual em suas vidas.
. Exercite seu cérebro.
. Ouça música.
. Leia, leia muito.
. Aprenda a dizer não (e sem culpa). Você sabe quando e para quem.
. Faça uma coisa de cada vez.
. Liste seus compromissos, seus objetivos de vida, suas metas.
. Observe a natureza, a beleza das flores, seu perfuma, as belas paisagens.
. Exercite seus músculos. Seja um andarilho, caminhe muito.
. Procure estar em boa companhia mesmo quando estiver só. Priorize relações de amizades estáveis.
. Indivíduos que se sentem deprimidos, solitários,abandonados têm 3 a 5 vezes mais doenças e chance de morte prematura do que os que se sentem amados, inseridos em sua comunidade e apoiado por amigos.

- Exercíco baixa o colesterol
O exercício regular pode baixar o colesterol LDL e aumentar os níveis de HDL, além de ajudar a manter um peso saudável.

Somente meia hora de exercíco por dia é necessária para diminuir o colesterol e o risco de desenvolver doença cardíaca, hipertensão e diabetes.
Você não precisa mudar toda a sua rotina de vida para acrescentar atividade física diária a ela. Busque soluções simples e fáceis para uma gradual integração do exercício físico em sua vida.

"A caminhada é o melhor remédio do homem"
(by Hipócrates 460-370 a.C., médico grego.)


Dicas de uma caminhada saudável e prazerosa: Consulte seu médico antes de iniciar exercícios físicos regulares:

* Escolha um par de tênis confortável para a sua caminhada ou para seus exercícios físicos. Ele deve ser leve, possuir reforço acolchoado no calcanhar e ter material interno absorvente. O tênis essencial é o flexível na região do peito do pé e tem uma sola levemente elevada atrás para acentuar o movimento natural da caminhada.

* Em climas quentes e úmidos, vista roupas leves. Tente caminhar em horários de menor calor. Beba bastante água antes e durante a caminhada. Mantenha-se hidratado.

* Em temperaturas frias lembre-se de vestir em camadas leves, para que você possa removê-las gradativamente à medida em que seu corpo se aquecer. Em dias de chuva fortes, na falta de outras opções, suba e desça as escadas de um edifício.

* Caminhe em lugares arborizados, com vegetação, preferencialmente longe das vias de grande tráfego de automóveis, pois a poluição diminui a qualidade do ar inspirado. Procure também caminhar em locais seguros.

*
Caminhe regularmente e com intensidade moderada. Considera-se exercício moderado o equivalente a caminhar em ritmo de quem está com pressa. Em 30 minutos a distância percorrida será em torno de 3 quilômetro.



(Clique no Banner para aumentar)


- Dicas de alimentos que baixam o colesterol

Há muitas maneiras de baixar o colesterol pela alimentação. A primeira, é claro, é comer menos carne, leite integral e derivados, ou seja, tudo que contenha gorduras saturadas.

Abacate

O abacate tem alto teor de gorduras monoinsaturadas, conhecidas por baixar o colesterol LDL. Ele é rico em ácido oléico, o mesmo monoinsaturado encontrado no azeite de oliva e no óleo de canola. Mas há um inconveniente: os abacates possuem alto teor de gordura, que deve ser limitada na dieta. A sugestão da nossa nutricionista Andréa é a de 3 colheres de sopa por dia de abacate antes de se deitar. Por conter pouco carboidrato, o abacate pode ser consumido por diabéticos, evitando a elevação dos níveis de glicose no sangue.

Alcachofra

Contém um composto chamado cinarina que aumenta a produção de bile pelo fígado e a atividade da vesícula biliar. A bile elimina o excesso de colesterol do corpo, atacando as gorduras no próprio aparelho digestivo.

Alho

O alho contém a alicina, um composto que se torna ativo quando o dente de alho é picado, esmagado ou cozido. O alho parece "afinar" o sangue, prevenindo a formação de coágulos na circulação ou dissolvendo-os. Ele provoca a redução da capacidade das plaquetas de se grudarem umas às outras, efeito parecido com o obtido com o uso de ácido acetil salicílico (AAS, aspirina).

Antioxidantes

Antioxidantes podem ajudar a elevar o HDL (bom colesterol) e baixar o LDL (colesterol ruim), que entope as artérias, além de resistirem à oxidação, um processo químico que se constitui, em última análise, no envelhecimento celular.
Vitamina C: brócolis, laranja manga, raiz de alfafa, melão, couve-flor, mariscos, pimentão verde, mamão papaia, pimentas, batata, melancia.
Vitamina E: aspargo, cerais, fígado, amêndoas/amendoim, semente de abóbora, semente de girassol, batata doce, óleo vegetal, germe de trigo, grãos integrais.
Betacaroteno: damasco, melão, cenoura, mamão papaia, pêssego, espinafre, batata doce, tomate.

Beringela

Há estudos no Brasil sobre os efeitos da beringela nos níveis de colesterol que, apesar de inconclusivos, mostram que esta leguminosa possui um potencial benéfico contra o colesterol alto.

Castanhas

As castanhas possuem gorduras monoinsaturadas ou poliinsaturadas, que são mais saudáveis para o organismo do que as saturadas.

Amêndoas

As amêndoas tem cálcio, que fortifica os ossos e dentes; vitamina E, um agente antioxidante que reduz o risco de doença cardíaca e certos tipos de cânceres, e magnésio, que ajuda a regular a pressão arterial. As amêndoas contêm alto teor de gordura monoinsaturada, que , tem sido provaddo, reduz o colesterol total e o LDL, sem afetar negativamente o HDL. Quase 2/3 da gordura total da amêndoa é monoinsaturada.

Nozes

A gordura presente nas nozes é poliinsaturada,que é menos nociva à saúde do que a gordura saturada da carne, leite, queijo, manteiga. As nozes também são ricas em ácido linoléico, que faz parte da família dos ômega 3 e também é encontrado no óleo de canola e na gordura do peixe, e é eficiente na redução do colesterol. Coma nozes com moderação, por tratar-se de alimento muito calórico, mas use-o como alternativa para outroa alimentos gordurosos, como o chocolate, docinhos de confeiteiro e outros lanches ricos em gordura saturada.

Cálcio: o mineral multitalentoso

O Cálcio é importante para o crescimento e desenvolvimento das crianças, fortalece os ossos e defende contra a osteoporose. Foi demonstarado por pesquisadores da universidade do Texas que dietas com níveis elevados de Cálcio fez baixar o colesterol. Segundo a citada universidade, o Cálcio pode bloquear a absorção de gordura saturada, ao se unir no aparelho digestivo, a ácidos biliares que contém o colesterol.
Para aumentar a ingesta de Cálcio sem aumentar a ingestão de gorduras, com mais produtos desnatados, sardinha, salmão, laranja e os vegetais verdes.

Carnes magras

A carne vermelha é uma ótima fonte de proteína, ferro, zinco e vitamina B. Porções pequenas de carne são suficientes para prover esses nutrientes. Isso é importante, pois os altos teores de gordura saturada da carne vermelha tornam o consumo desse produto limitado para quem tem colesterol muito elevado. Fica como sugestão não comer mais que 3 dias na semana, a porção deve ser aproximadamente do tamanho da palma da mão. Use a carne como ingrediente e não como prato principal. (meio difícil em dias de churrasco aqui pelas bandas do Rio Grande do Sul).

Cebola

A cebola é composta por alimentos antioxidantes chamados flavonóides, que também estão presentes em outros alimentos, frutas e chás. Estudos realizados na Índia e Holanda demosntraram o aumento da capacidade de dissolução de coágulos no sangue, prevenindo o infarto, e, os mesmos estudos também demonstraram que houve bloqueio na formação de coágulos no sangue.

Cenoura

A cenoura tem muito betacaroteno, vitamina C e até vitamina A, que são nutrientes antioxidantes que ajudam a prevenir contra uma variedade de doenças, inclusive câncer. As cenouras são ricas em pectato de cálcio, um tipo de fibra solúvel que pode contribuir para a redução do colesterol juntando-se aos ácidos biliares responsáveis pela digestão de gordura e transportando o colesterol para fora do corpo pelas fezes.

Chá

Pesquisadores indicaram que o chá, especialmente o chá verde, pode ajudar a reduzir o risco de doença cardíaca e o nível de colesterol total no sangue. Muitos pesquisadores dão créditos aos compostos do chá chamados polifenóis pela proteção cardiovascular . Os polifenóis agem como antioxidantes, os agentes químicos que ajudam a antagonizar os radicais livres, conhecidos por danificar as células, acelerando o envelhecimento e causando doenças cardiovasculares. Os polifenóis ajudam a diminuir a oxidação do colesterol LDL. A oxidação é o processo químico que faz partículas de colesterol LDL se alojarem mais facilmente nas paredes das artérias. Os polifenóis são antioxidantes muito mais ativos do que a vitamina E, por exemplo. Um estudo sugere que as propriedades antioxidantes do chá podem também ajudar a reduzir a coagulação do sangue dentro dos vasos, a causa principal dos infartos, tromboses e embolias.

Chocolate

Estudos sugerem que o chocolate não só baixa o colesterol LDL ( o ruim), como aumenta o HDL (o bom colesterol). Os flavonóides encontrados no chocolate podem agir como antioxidantes , neutralizantes da formação da placa que entope as artérias e que provoca o ataque cardíaco.(chocolate amargo em quantidades moderadas).

Cogumelos

O cogumelo é usado pelos japoneses desde os velhos tempos. Eles acreditam que esse alimento pode ajudar a prevenir o câncer e outras doenças degenerativas . De acordo com alguns estudos, os cogumelos também tem a capacidade de baixar o colesterol. As pesquisas são escassas e intrigantes até os dias de hoje.

Feijão

O feijão é uma alternativa de baixo teor de gordura, alto teor de proteína e baixo custo. Muitas variedades de feijão reduzem o colesterol por possuirem fibra solúvel, que o leimina já no tubo digestivo. Feijão também contem ômega-3, uma gordura poliinsaturada que ajuda a prevenir a doença cardíaca. Possui também muito cálcio, o que, já se comprovou, ajuda a diminuir o colesterol. Estudo na Nova Zelândia, mostrou que o feijão tem o mesmo efeito redutor do colesterol que a aveia, mas também é capaz de aumentar o colesterol bom, o HDL, ao contrário da aveia.

Fibras

Fibras solúveis como a pectina e o psilium, encontradas no feijão, na ervilha e na maçã, ajudam a controlar a forma que o seu corpo produz e elimina o colesterol.
Fibras insolúveis, que são abundantes em vegetais, frutas e cereais, ajudam a manter a digestão regular, fazendo com que os alimentos passem rapidamente pelo organismo.
As fibras não são somente laxantes naturais. Elas tem a propriedade de impedir a reabsorção de bile no intestino, que contém colesterol. Assim, mais colesterol é eliminado pelas fezes. Uma dieta rica em fibras pode reduzir o risco de câncer de cólon, diabetes e de doenças das coronárias, assim como derrames cerebrais, por reduzir a absorção de gorduras no aparelho digestivo. Para ingerir fibras através dos alimentos, deve-se comer a casca de frutas e vegetais e frutas com sementes comestíveis (como a amora e figos). Seguem aqui alguns alimentos ricos em fibras: maçã com a casca, amoras, broto de alfafa, cenoura crua, figo seco, lentilha, laranja, pera, ervilhas cozidas, ameixa com casca, batata cozida, passas sem sementes, espaguete integral cozido, espinafre cozido, batata-doce cozida, germe de trigo tostado, feijão branco cozido.


- Saiba a quantidade certa de fibras para consumir diariamente

Todo mundo concorda que frutas e verduras têm fibras e fazem bem à saúde. Falta dizer qual a quantidade devemos comer por dia e que tipo de alimento é bom para o intestino. (Tatiana Nascimento - Rio de Janeiro).

Elas estão presentes em muitos rótulos nos supermercados. Aparecem em maior quantidade nos alimentos integrais, que preservam a casca. O ideal, segundo os nutricionistas é consumir diariamente 25 gramas de fibras.

Na prática significa comer: três frutas, mais três pires cheios de verduras como brócolis, espinafre, agrião. Ou de legumes: como cenoura, beterraba, abobrinha. E para complementar a dieta: grãos, cereais ou sementes.
Além de verificar o rótulo para saber o quanto de fibra cada alimento contém o consumidor deve estar atento ao tipo de fibra ideal para sua necessidade. E essa informação você não vai encontrar na prateleira do supermercado.
De acordo com os especialistas, há
fibras solúveis e insolúveis. As que não se dissolvem, como o gérmen de trigo, o arroz integral e a farinha de linhaça são as que ajudam no funcionamento do intestino. Já as fibras solúveis, como o farelo de aveia, a farinha ou a aveia em flocos, não resolvem a prisão de ventre, mas em compensação:


"A solúvel é boa para quem tem diabetes porque ela consegue absorver os açúcares que estão no intestino e também para quem tem colesterol alto", declara Suzana Freitas, professora de nutrição – UERJ.



Nesses casos, os nutricionistas re comendam comer diariamente: quatro colheres de sopa de farelo de aveia ou duas de flocos de aveia. Para quem tem o intestino preso a receita diária deve conter: quatro colheres de sopa de gérmen de trigo, ou três de semente de linhaça.



- Edição do dia 10/10/2008 (Portal de Notícias da Globo).


- Consumo de frutas e cereais supre a necessidade de fibras no organismo

Médicos e nutricionistas recomendam que cada pessoa consuma pelo menos 20 gramas de fibras todos os dias. O Jornal Hoje mostra como isso é possível.

A primeira regra é tomar um café da manhã reforçado e saudável antes do trabalho.
O segredo está no que vai para a mesa: alimentos ricos em fibras.
A secretária Raquel Segalla aprendeu isso. “Você começa a comer menos e mais vezes durante o dia. O intestino melhorou, a disposição melhorou”, ela conta.

As fibras ajudam a diminuir o colesterol e a controlar o nível de açúcar no sangue, o que é bom para prevenir infartos e diabetes.

O maior beneficiado é mesmo o intestino. “O nosso intestino produz 90% da serotonina do nosso corpo. A serotonina é conhecida como o ‘hormônio da felicidade’, é responsável pela sensação de bem estar e prazer. Por isso, é importante manter a flora intestinal em equilíbrio”, explica a nutricionista Renata Rothbarth.

Entre os alimentos mais ricos e m fibras estão a pêra, a goiaba, a laranja com bagaço, o espinafre, a vagem e a couve-flor.

O pão integral é o carro-chefe de uma padaria em Curitiba, e leva na receita soja, linhaça, girassol, gergelim e aveia.

De acordo com os especialistas, um adulto deve consumir entre 20 e 35 gramas de fibras por dia. Parece muito, mas não é: se você comer uma laranja, uma cenoura, uma maçã, um tomate e uma porção de aveia durante o dia, já é suficiente para atingir essa quantidade ideal.


- Veja
algumas dicas para aumentar o consumo de fibras:

- Acrescente alimentos saudáveis na sua alimentação habitual. Cereais combinam muito bem com iogurtes e saladas de frutas; a linhaça pode ser batida com sucos.
- Diminua o consumo de refinados, como a farinha branca.
- Troque o arroz branco, pelo integral.
- Prefira a salada crua, que tem alto teor de fibras.
- Não esqueça de ingerir líquidos durante o dia, para que as fibras não façam o efeito contrário e prendam o intestino.

Frutas

As frutas virtualmente não tem gorduras e são compostas por fibras solúveis que ajudam a baixar o colesterol. As fibras insolúveis, também presentes nas frutas, reduzem o risco de cãncer de cólon e mantêm o intestino funcionando regularmente. As frutas com altas quantidades de fibras solúveis são a maçã, pera, ameixa, morango e banana.

Peixe


A carne de peixes de água salgada apresenta baixo índice de gordura saturada e contêm gorduras poliinsaturadas chamadas ômega -3, muito benéficas para a saúde. Ômega -3 também baixa a pressão arterial.

Médicos sugerem a ingestão de peixes de água salgada 2 a 3 por semana para maximizar os benefícios do ômega-3. Peixes enlatados, como atum, salmão, sardinha promovem os mesmos benefícios que os frescos. Esta é uma forma barata e fácil de consumir ômega-3. Para economizar em calorias, prefira o peixe armazenado em água em vez do armazenado em óleo.

Pipoca

Este alimento, quando preparado com pouca ou sem gordura é um lanche saudável cheio de carboidratos complexos e fibras, com baixa caloria e que sacia a vontade de comer outras guloseimas piores. A metade da fibra presente na pipoca é solúvel, o tipo que ajuda a reduzir o colesterol no sangue. Uma porção de pipoca (3 xícaras) feitas sem gordura contém 81 calorias. A pipoca de microondas é mais saudável que a pipoca feita no óleo. Mas escolha a pipoca light, com baixa gordura e pouco sódio. Se você for fazer a pipoca com óleo, use o azeite de canola. Mas não se enagne, mesmo o óleo de canola contém alguma gordura saturada. Use uma porção menor.

Qu
eijos

O queijo é uma forma concentrada do leite, 4 litros de leite são necessários para fazer 1 kilo de queijo. A maioria dos queijos com altos teores de gordura possui 60% de suas calorias provenient
es de gordur a. Não é necessário que se desista desse alimento, mas devemos procurar a versão light, boa fonte de cálcio benéficas à saude. Procure evitar os queijos gordurosos. Escolha os que tiverem pouca gordura total, menos calorias provenientes de gorduras. No Brasil dispomos do queijo de Minas, com baixo teor de gordura. Ele deveria ser a escolha de quem tem colesterol elevado.

Soja

Esse produto tem recebido reconhecimento nas últimas décadas pela sua riqueza em nutrientes benéficos à saúde. Em 1999, o FDA autorizou a inclusão dos benefícios da soja contra a doença coronária nos rótulos dos produtos feitos à base se soja. Há provas de que adicionando somente uma pequena quantidade de soja na dieta diária, pode-se diminuir o risco de ocorrência de cânceres, aliviar os sintomas da menopausa, ativar o sistema imunológico e baixar a pressão arterial. A soja é rica em isoflavona, um tipo de fitoestrógeno encontrado predominantemente em legumes e no feijão. O grão da soja também é rico em fibras,o que ajuda diminuir o colesterol e desbloquear as artérias. Há especulações a respeito da soja de que, por exemplo, uma substân cia presente nela, chamada genisteína, poderia ajudar a prevenir a formação e acumulação de placas de gordura nas artérias. Há muitos estudos mostrando os benefícios da soja na redução do colesterol. ( alguns produtos feitos de soja encontrados no supermercado: chocolate, tofu, queijo, iugurte com proteína de soja, leite, sucos, salgadinhos, grãos de soja torrados.)

Sobremesas

Tente substituir doces altamente calóricos pelas gelatinas light e frutas frescas. Mas não faça como o meu amor fazia, ele adicionava creme de leite ou leite condensado para deixar a gelatina com gostinho muito melhor!
Se você tiver desejo de comer chocolate, opte por produtos industrializados reduzidos em gorduras e calorias e dê preferência ao chocolate amargo.
Flan ou pudim light e iogurtes com baixo teor de gordura são boas alternativas para sua sobremesa.
Fique atento a produtos denominados light, ou sem gordura, que podem conter muitas calorias mesmo sem ter muita gordura sa turada.
Prefira frozen iogurte no lugar de sorvetes. Picolés de frutas também são menos calóricos.
Pudim de claras é outra alternativa saudável, mas a quantidade do açúcar deve ser regulada.
Nas receitas que requ erem ovos, reduza o número de ovos inteiros. Por exemplo, se a receita pedir 3 ovos, use um inteiro e duas claras.

Vinho


Se você não bebe, nem comece a beber! Há outras formas de prevenir as doenças cardíacas. Mas, se você bebe com moderação, prefira o vinho tinto e apenas um cálice por refeição. (dois cálices ao dia)

Suco de uva

De acordo com vários estudos científicos, os benefícios do suco de uva são similares aos do vinho. Entre eles inclui-se a capacidade de prevenir o agrupamento das células vermelhas do sangue, que formam os coágulos que podem levar ao ataque cardíaco. A uva possui um componente em sua casca e nas se mentes, chamado flavonóide, que é o elemento mais importante para a redução do colesterol ruim, o LDL.
De acordo com estudos nos Estados Unidos, na Universidade de Wiscosin, o flavonóide chamado quercitina é um potente inibidor da ação das plaquetas e do processo de coagulação do sangue dentro dos vasos. A quercitina é também um bom antioxidante, melhor até que a vitamina E. Como
antioxidante, esse flavonóide também reduz o risco de doença cardíaca por prevenir a oxidação do colesterol ruim, o LDL, impedindo-o de fixar-se às paredes da artérias. A quercitina também está presente na maçãe brócolis.
O resveratrol, composto encontrado na casca da uva tem se destacado pela capacidade de combater
fungos. Ele parece promover a diminuição do colesterol total, mas não age sobre as plaquetas e coagulação.


- Lista de compras de supermercado para auxiliar em sua dieta

Aqui vão algumas dicas para você saber o que incluir nas suas compras. Pães, cereais, arroz e massas


. Pães: prefira os integrais como o pão de centeio, pão preto, pão com sementes de linhaça, pão light.
. Bolachas: prefira as salgadas com baixo teor de gorduras e principalmente sem gordura trans.
. Cereais: gérmen de trigo, farelo de trigo, aveia, muslim, cereais matinais com baixo teor de açúcar.
. Massa: sêmola de grão duro em qualquer formato.
. Grãos: feijão preto, lentilha, grão de bico, soja, ervilha.

Frutas e vegetais


. Frutas frescas, en latadas, secas, congeladas, sem adição de açúcar.
. Ve
getais frescos, congelados ou enlatados, sem creme ou molho.
. Sucos naturais ou polpa de fruta congelada sem adição de açúcar.

Laticínios

. Leite desnatado, de preferência com adição de ômega -3.
. Queijos
magros, brancos, tipo queijo-de-minas.
. Iogurte light, ou sem gordura e sem adição de açúcar.

Carnes, aves e peixe

. Cortes magros, peito de frango, peru ou chester, cortes de carne bovina com menos gorduras.

Do
ces

. Sem ovos,
sem leite condensado, creme de leite e nata. Preferir frutas ou gelatinas diet.

Lanches e sanduíches

. Com presunto ou peito de peru e queijos magros, porém sem ovos e sem embutidos, como salame, copa, salsichas ...

Gorduras e óleos

. Reduza todas as gorduras e óleos, mas quando usar, escolha as que contêm menos gordura satu
rada.

Prefira - Óleos mais monoinsaturados de oliva e de canola. Margarina mole, light, feita com óleo de milho, de soja e girassol.

Evite - frituras de qualquer tipo. Margarina em tablete.

Não compre - óleos mais saturados ou produtos com gordura sólida. Margarina sólida, banha, gordura de coco.


- Dicas para comprar congelados

Cuidado com os congelados. Prefira as marcas conhecidas comprometidas com a alimentação e que apresentem rótulo detalhando ingredientes e calorias. Evite a carne vermelha, preferindo o peixe e frango. Evite molhos cujo teor de gorduras não esteja bem definido no rótulo. Evite os congelados que contenham frituras.


- Aprenda a ler e interpretar os rótulos de embalagens com informação nutricional

Não descuide nos pedidos em restaurantes, tentando evitar pratos muito calóricos, com altas taxas de gorduras saturadas.


- Cozinhando com menos gordura

Cozinhar com menos gordura saturada e menos colesterol não deve tomar muito do seu tempo, mas
as melhores das intenções podem ser arruinadas por adição de margarina e outras gorduras à mesa. Hà métodos de cozinhar com baixa gordura. Tendem a produzir menos gordura saturada:

. Assar vegetais, galinha sem pele e carnes magras (quando assar carnes, colocá-las sobre uma grelha para a gordura ir escorrendo);
. Grelhar frutos do mar, frango ou vegetais;

. Cozinhar a vapor;

. Passar levemente na frigideira o spray de óleo, ou usar quantidades pequenas de óleo vegetal;


- Nas receitas

Substituir

- queijos amarelos por queijo light, muzzarela, cotage light, ricota light, queijo de minas.
- manteiga ou banha por mostarda, ketchup ou maionese sem gema de ovo ou maionese light co
m calorias reduzidas.
- creme de leite por creme de leite light.
- ovos por clara de ovo.
- leite integral por leite desnatado.
- margarina por margarina light ou azeite de oliva.
- salada de maionese
com gema de ovo por salada de maionese com claras e cenoura.
- iogurte normal po iogurte light ou diet.
- óleo na frigideira
(1 colher de sopa) por 1 colher de chá de óleo e mais caldo de galinha.
- at
um enlatado no óleo por atum enlatado na água.
- fritura
s por grelhado, assado, cozido na água ou no vapor.
- peixe e frango fritos por peixe e frango assados.
- bacon e salames por presunto de peru light com baixo teor de sódio.
- hamburguer e fritas por sanduíche de frango grelhado, rosbife magro, hamburguer de peru ou vegetariano com salada.
- cach
orro quente normal por cachorro quente com salsicha light, sem gordura, de frango ou peru. (longe de ser a receita que meu amor faziiiiiiia, deliciosa mas muiiiiiito calórica!), (risos)

Nós gostaríamos de chamar a atenção de que este problema também atinge as crianças. Aterosclerose também é coisa de criança.


Apesar de magro e bem-disposto, Vinicius Bandeira, 11 anos, da cidade catarinense de Florianópolis, cravou a marca de 240 mg/dl de colesterol total. Cortou o chocolate e a batata frita, passou a comer grãos integrais e entrou na escola de futebol. Deu certo: as taxas despencaram para 133 mg/dl. A suspeita da pediatra, confirmada pelo exame, tinha razão de ser: a avó materna é cardíaca
Por esta você não esperava: as placas causadoras da doença que¿ mais mata brasileiros podem surgir até na vida intra-uterina. O desafio é detectá-las o quanto antes e evitar complicações futuras por Cida de Oliveira | design Eder Redder e Samara Araújo
Infarto, derrame e até mesmo a morte súbita seriam bem menos freqüentes se não fosse a doença aterosclerótica. Os ateromas, placas de gordura que se formam nas paredes das artérias, estreitam e enrijecem os vasos de médio e grande calibre, obstruindo a passagem do sangue. Pior: podem se desprender e viajar pela circulação, causando prejuízos em órgãos vitais. Não confunda: a aterosclerose é bem diferente da arterioesclerose, o endurecimento e espessamento das artérias que costuma ocorrer com o avanço da idade, embora ambas sejam nocivas.
Às vezes os ateromas começam a se formar bem antes do nascimento. "Alguns estudos detectaram a presença de estrias gordurosas em artérias de fetos", informa o cardiologista Bruno Caramelli, do Instituto do Coração do Hospital das Clínicas de São Paulo. As complicações, como infarto e derrame, vão se manifestar muito mais tarde, depois dos 40 anos na maioria dos indivíduos. Porém, é bom que se diga, há casos raros em que os nefastos desfechos ateroscleróticos surpreendem. Às vezes os ateromas começam na adolescência, atingindo principalmente os portadores de homocistinúria, um problema metabólico de origem genética. Além das estrias gordurosas que precedem o ateroma, outros fatores de risco para a aterosclerose já dão sinais na vida intra-uterina. Dependendo da saúde da gestante, o feto pode se desenvolver menos ou mais que o normal. Estudos mostram que bebês com baixo peso ao nascer — menos de 2,5 quilos correm maior risco de desenvolver pressão alta, intolerância à glicose e doença aterosclerótica. Já os que vêm ao mundo com mais de 4 quilos estão propensos à obesidade, ao diabete e à dislipidemia, o aumento anormal da taxa de gorduras no sangue. Já os que vêm ao mundo com mais de 4 quilos estão propensos à obesidade, ao diabete e à dislipidemia, o aumento anormal da taxa de gorduras no sangue.

Os indícios de que o perigo dá as caras nos primeiros anos de vida ficam evidentes nas necrópsias de quem, infelizmente, morreu de causas diversas ainda criança. Uma investigação da Universidade de Tulane, em New Orleans, nos Estados Unidos, concluída há dez anos, revelou que quase 30% dos meninos e meninas entre 2 e 15 anos já tinham as artérias coronárias e a aorta comprometidas por placas e estrias de gordura.

É verdade que a genética tem boa parcela de responsabilidade, mas o estilo de vida também contrib
ui. Além de sedentária, a garotada de hoje exagera nas calorias e nas gorduras — mistura explosiva que resulta no aparecimento precoce da hipertensão, do colesterol alto e do diabete. Pode soar a exagero, mas, se nada for feito, daqui a uns 20 anos a maioria da população adulta sofrerá infarto ou derrame devido ao avanço da aterosclerose na mais tenra idade.
Diante de perspectiva tão sombria, especialistas em cardiologia, endocrinologia e pediatria elaboraram uma diretriz nacional para a prevenção do problema e o controle de seus fatores de risco na infância e na adolescência. "Todas essas complicações futuras podem ser evitadas no consultório do pediatra", anima-se a cardiologista pediátrica Isabela Giuliano, da Universidade Federal de Santa Catarina, que ajudou a elaborar a proposta juntamente com o cardiologista Bruno Caramelli, do Incor, e outros experts no assunto.


Cabe aos pais a tarefa de incentivar a prática de atividade física pela criançada por no mínimo 30 minutos. Todo santo dia. Para os adolescentes recomenda-se pelo menos três sessões semanais de exercícios moderados ou intensos, com duração mínima de 20 minutos. Ninguém aqui está dizendo que é fácil convencer a moçada a mexer o corpo. Em alguns casos, não é mesmo. Então, use a criatividade. Que tal recompensar o esforço e a disciplina com jogos e brincadeiras que movimentem seus filhos?


- De Olho!

Devem ser incluídas no rastreamento das placas nas artérias crianças acima de 2 anos que tenham pelo menos um dos seguintes fatores de risco:

• pais ou avós com infarto e aterosclerose antes dos 55 anos
• pais com colesterol maior que 240 mg/dl, pressão alta e obesidade
• pais que usem drogas ou que sejam portadores de aids e hipotireoidismo
• pais que tenham dores abdominais recorrentes e pancreatite
• pais com arco corneal, um anel branco em volta dos olhos, considerado um dos sintomas clínicos do desequílibrio de gorduras em circulação. Aliás, qualquer outro sintoma desse problema acende uma luz amarela.


- Mapa da Aterosclerose


As placas geralmente se formam nas ramificações das artérias, onde há grande turbulência sangüínea

1. CÉREBRO
Quando as placas de gordura se rompem nas artérias carótidas, responsáveis pelo suprimento de sangue de toda a região cerebral, pode haver derrame e outras complicações.
2. AORTA
Como leva sangue para as pernas e para a pelve, sua obstrução costuma causar dores e úlceras varicosas. Se o problema não for tratado, pode levar a amputações.
3. CORAÇÃO
Se a oclusão ocorrer nas artérias coronárias, vasos que irrigam o músculo cardíaco, vai ocorrer o infarto.
4. PERNAS
A placa pode impedir a circulação local ou, na pior das hipóteses, se soltar e viajar até os pulmões. Aí é embolia pulmonar na certa.


- O Peso das Emoções

A primeira diretriz brasileira para prevenção da aterosclerose na infância e na adolescência é mais completa que as versões estrangeiras. "Tivemos o cuidado de abordar o tabagismo em adolescentes, além de problemas como estresse e depressão nessa fase da vida", conta o cardiologista Bruno Caramelli. O estresse, aliás, é um capítulo à parte, porque tem muito a ver com o surgimento da aterosclerose. Vários estudos reforçam que ele está na raiz da doença, quase tanto quanto a obesidade, o colesterol alto e o sedentarismo. E está se alastrando de forma preocupante entre as crianças.
Uma pesquisa realizada há três anos no Rio Grande do Sul revelou que 23% da garotada cursando a primeira série do ensino fundamental exibia reações orgânicas típicas das tensões do dia-a-dia. Entre os adolescentes da terceira série do ensino médio e já às portas do vestibular, o índice era ainda maior: 83%. Por isso, o documento escrito para orientar os médicos recomenda à família ações que aliviem a tensão emocional à qual esses grupos etários estão cada vez mais expostos.


- Os Vestígios do Mal

Se o seu filho apresenta ao menos um dos fatores de risco, o pediatra deverá pedir os seguintes testes:

PERFIL LIPÍDICO
Exame de sangue que analisa os níveis de HDL (o bom colesterol), LDL (o colesterol ruim) e triglicérides (frações de gordura que ajudam a entupir as artérias).

GLICEMIA

Mostra as taxas de açúcar no sangue e uma possível resistência à insulina. Pode ser feito em jejum ou após a ingestão de glicose, conforme o pedido médico.

OUTROS EXAMES CLÍNICOS
No consultório, o médico deverá checar a pressão arterial, pesar e medir a criança.


ATENÇÃO!

- A diretriz brasileira recomenda que, independentemente de estarem ou não no grupo de risco, todas as crianças façam os exames aos 10 anos.

-
Se a pessoa já manifestou eventos como infarto, cirurgia de revascularização, angioplastia ou fez coronariografia que o LDL precisa ficar abaixo de 130. Se existem fatores de risco associados como diabetes, hipertensão e fumo, deve ficar abaixo de 100.


* A taxa ideal de colesterol total para quem tem entre 2 e 19 anos deve ser inferior a 150 mg/dl. Se chegar a 170 mg/dl, é considerada bem alta.





Bem, nós tentamos aqui mostrar a vocês muitas possibilidades para a adoção de hábitos alimentares e hábitos de vida mais saudáveis que resultam em melhorias dos níveis do colesterol e triglicerídeos, previnem doenças degenerativas e promovem a saúde. Cada um, dentro das suas possibilidades e na sua velocidade deve buscar uma melhor qualidade de vida, e, isso passa por uma reeducação alimentar e a adoção de hábitos saudáveis. (by Angela e Luccas Brunno).


Copyright © 2009 - Layout by Webdesigner lbrsteffano. Todos os direitos reservados.




1 comentários:

William Prado disse...

Embora considere que não sofro do coração, já tive 3 infartos e uma angina pectoris que me levou à primeira angioplastia no Instituto do Coração, em spaulol Tudo por entopimento das coronarias.Continuo firme e forte. É, como disse um médico, um problema de ordem hidraulica. ", entope o cano." Então, entendo, como cuirioso, razoavelmente do assunto. Com base nisso é que posso dizer ser o seu artigo a coisa mais imortante que já chegou ao meu conhecimento .Vou distribuí-lo na família. Gratíssimo. William Prado.

Postar um comentário